Uni, duni, tê, salamê, minguê...

Uni, duni, tê, salamê, minguê...
Materiais a partir de textos da tradição oral

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Travadinhas

Olhem que legal!!!
Postei recentemente a indicação de livros para alfabetização, lembram? Pois bem, a Ana, lá de Petrópolis, já se inspirou no livro Travadinhas, de Eva Furnari, e confeccionou seu material com algumas opções interessantes de uso.

Vejam como ficou bem feito, colorido e bonito. Que crianças não vão encher os olhos!?! Agradeço a ela pelas fotos e por concordar em compartilhar seu material aqui com vocês.
Pois bem, o livro de Eva Furnari traz travalínguas engraçados e ilustrados, bons para rir, tentar dizer desenrolando a língua, brincar, memorizar. Tem uns com palavras bem difíceis, que podemos ajudar a pronunciar e a montar.
O material é composto das ilustrações com o texto, das ilustrações sem o texto, dos travalínguas fatiados em palavras e os mesmos fatiados em letras móveis.
Ana fez envelopinhos coloridos com as ilustrações sem o texto, assim, põe dentro dele os fatiados e as crianças têm que montá-los a partir do texto correpondente àquela imagem. Se memorizaram o travalíngua, montam ajustando o oral ao escrito. Se não, o(a) professor(a) deve ir lendo e relendo-o para que as crianças possam ir montando.
As ilustrações com o texto - como essa do guarda-chuva ao lado - servem para atividades de leitura, pseudoleitura, identificação de palavras, além de base para o(a) professor(a) ir lendo os travalínguas para ajudar as crianças a montarem os textos.
Evidentemente, para montarem os fatiados, não devemos entregar a ilustração com o texto, pois senão as crianças tomarão o texto pronto como referência para sua montagem, sem fazer o esforço de ajustar texto e escrita, de refletir sobre quantas e quais letras precisam para montar determinada palavra.
Isso pode ser proposto, eventualmente, apenas para crianças que escrevem a partir da hipótese silábica, especialmente aquelas que não levam em consideração o valor sonoro das letras, pois o esforço de ir e vir ao texto, para remontá-lo com as letras móveis, pode se constituir, em si, em um desafio para ela.
Bom, então, os envelopes podem ser entregues com as letras móveis ou com os fatiados em palavras, a depender do domínio de leitura e escrita das crianças.
Para as crianças com hipóteses alfabéticas e silábico alfabéticas será mais produtivo entregar as letras móveis, pois se já leem, montar as palavras será muito fácil.
Alguns dos travalínguas oferecem desafios consideráveis, mesmo para crianças já alfabetizadas, pois trazem palavras grandes, pouco comuns - como problemática, ventríloco, peripatética, trambolhos, magnética -, bem como dificuldades ortográficas interessantes, bem frequentes em travalínguas, como o uso do x/ch, do j/g, do v/f, s/z, encontros consonantais, e é preciso prestar bem atenção a sua ortografia. Isso é bom quando temos aqueles alunos já mais adiantados na sala, que precisam de desafios maiores.
Para as crianças com hipótese silábica com valor sonoro, ordenar as palavras e montar os travalínguas será bem desafiante.


Ana colocou o ponto final dos textos. Não precisa, mas é interessante também para começarem a prestar atenção nisso.
É isso, gente. Se animem!


Nas minhas Oficinas, sempre aparece alguém assim inventadeira que, mesclando ideias que circulam na Oficina com outras referências, com suas necessidades específicas e suas próprias invencionices, criam ótimos materiais.
Foi assim com as parlendas e travalínguas fatiadas em inglês, inventadas por uma professora de língua estrangeira, foi assim com os jogos e kits literários das meninas da Faced, foi assim com as adaptações para os pequenininhos da Educação Infantil no Projeto Salvador, bem como com outras tantas situações e desdobramentos que vi acontecer esses anos todos.
Essa, entretanto, é a primeira vez que vejo uma moça inventadeira, tão longe daqui, rapidinho pegar o espírito da coisa e já materializar tantos kits tão legais. Esse foi um deles.
Por isso, compartilho com vocês o kit de Travadinhas, feito por Ana Lúcia Antunes e deixo o meu agradecimento por seu compartilhamento, sua participação no blog, sua dedicação a uma educação mais lúdica, gostosa e muito consistente, reflexiva, atual.
Valeu, Ana! Fica a dica aqui para a galera que anda por aqui. Vamos, gente, vamos inventar!
Beijos,
Lica

16 comentários:

  1. Poxa, Ana, parabéns, como disse Lica, você pegou mesmo o espírito da coisa. E está muito lindo!
    Pró, seu blog está cada vez melhor!
    Bjs,
    Leila

    ResponderExcluir
  2. Lica e Leila,
    Muito obrigada! Sou feliz em participar desse grupo que compartilha ideias tão incríveis, que fazem a diferença na sala de aula.
    Bjs,
    Ana

    ResponderExcluir
  3. Seu blog e excelente, seus textos também são ótimos, vou tentar me inspirar no seu blog para melhorar o meu, se quiser depois e só da uma olhada o link ta logo a baixo: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Lica, bem que você diz que é só pegar o espírito da coisa e "ver" o potencial do texto para pensar o material que pode nascer dali. É isso mesmo!
    Muito bonito, Ana. Bem feito mesmo!
    E muito legal, Lica, você divulgar
    E obrigada a Ana por permitir compartilhar com a gente. Estimula!
    Abçs,
    Taíse

    ResponderExcluir
  5. Então, gente,
    Que legal ver que gostaram e saber que se animam também, incentivando umas/uns às/aos outras/os.
    E muito bom ver vocês percebendo que é isso mesmo, que pegando o espírito da coisa, aprendendo a ver os textos e jogos também com esse olhar, podem multiplicar, triplicar, potencializar as possibilidades de materiais interessantes. E é isso que quero provocar mesmo, não apenas a reprodução das propostas que faço. É muito instigante ver minhas propostas ganharem asas e provocarem outras tantas coisas que as ultrapassam, me dando outras ideias também.
    Um beijo grande a todos vocês,
    E obrigada pelo incentivo de todos ao blog,
    Lica

    ResponderExcluir
  6. Oi, pró!
    Muito bonito o kit do Macaco Danado, não conhecia o livro, amei.
    Também achei muito bom esse kit das Travadinhas, valeu Ana! E ainda por cima ficou super bonito assim bem colorido.
    O blog está muito rico de ideias, como a cabeça dessa pró.
    Tenho estado mais caladinha, mas sempre passo para dar uma olhada, viu, Lica?
    Bjs,
    Cris

    ResponderExcluir
  7. Adorei o material confeccionado pela professora Ana(TRAVADINHAS).Realmente os alunos dessa professora serão privilegiados, pois parece ter sido feito com muito capricho e carinho. Professoras como esta fazem a diferença.
    Parabéns!
    Bjs,
    Glayzi

    ResponderExcluir
  8. Que capricho hein?!?!? Parabéns à inspirada e também à inspiradora...
    Lica, fiz umas cartelas de bingo, como as que você tem, de letras de revistas. Ficaram tão lindas, depois se puder dê uma olhadinha (http://curtindooquefaco.blogspot.com/2011/02/alfabeto.html)
    Também estou começando a bolar um projetinho com o livro Palavras... Muitas palavras. Você, aqui, já deu a ideia de colecionar palavras. Pensei em fazer um bingo também só com as ilustrações ( porque dai posso cantar a palavra inteira ou letra inicial, que é o que mais é enfatizado no livro.
    Apreciando o trabalho da Ana, tb pensei em fazer envelopes com os desenhos e dentro colocar as palavras inteiras, e no alfabeto móvel.
    E ai brincar com as palavras... no sentido de classifica-las em diversos modos.. O que acha???

    ResponderExcluir
  9. Oi, Glayzi,
    Concordo plenamente com você.
    Visite-nos sempre!
    Lica

    ResponderExcluir
  10. Oi, Renata!
    Que bom saber que está também inspirada a fazer os materiais e inventar outros!
    Se quiser, me mande fotos (email: oficinasdealfabetizacao@hotmail.com) para eu olhar e comentar. Faço com o maior prazer.
    Já espiei lá no seu blog e comentei, viu?
    É isso mesmo, a ideia do envelope com as palavras e letras é bem legal, bem como a da classificação de diversos modos. Classificação livre, de início e depois sugerindo critérios diversos. Dá para fazer trens de palavras, cruzar as palavras com as letras móveis, enfim, mil coisas. Pode fazer!
    Pense também em propor a própria coleção de palavras das crianças, palavras que elas gostam, que gostariam de aprender a escrever, dá pra depois fazer muitas coisas com isso também. Tem um livro que chama Pirata das Palavras, que é interessante para dar continuidade a esse trabalho. Mas é meio difícil de achar. Pena.
    Pense em usar o bingo com as ilustrações de várias outras formas, como bingo fonológico, por exemplo. Cantar a palavra inteira só trabalha a identificação semântica do que foi cantado, mas focar partes das palavras (orais ou escritas), permite várias reflexões sobre o aspecto formal mesmo, linguístico, não semântico. Pense nisso!
    Vamos pensando nas possibilidades.
    Se quiser, quando estiver pronto, me mande fotos e continuamos a prosa e as dicas, tá?
    Fico muito animada de podermos usar o blog para essas trocas, seja comigo ou entre vocês...
    Vamos lá!!!
    Bjs,
    Lica

    ResponderExcluir
  11. Glayzi é uma amigona e também tem suas invencionices!!!É lá de Teresópolis. Pode multiplicar as ideias pra aquelas bandas!
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Então, Glayzi, mais motivos para aparecer mais por aqui, né?
    Abç,
    Lica

    ResponderExcluir
  13. Oi, parabéns pelo blog, os trabalhos estão maravilhosos! Estou seguindo e vou voltar mais vezes! Dressa
    Meu blog http://alfabetizacaomagica-dressa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Dressa,
    Obrigada,
    e volte mesmo!
    Lica

    ResponderExcluir
  15. Oi, gostaria de saber se haverá alguma possibildade de você fazer uma destas oficinas aqui no Rio de Janeiro,pois tenho uma colega de trabalho que tem muitas dificuldades na alfabetização e a escola não a troca de série, gostaria de ajudá-la.

    ResponderExcluir
  16. Oi, anônimo...
    É difícil...
    A única chance seria alguma instituição que juntasse algumas pessoas e organizasse minha ida para aí...
    Mas indique o blog a ela...quem sabe lendo, vendo as propostas, ela não se anima um pouco?
    Tem muita gente fazendo, de longe, seus materiais com as orientações que dou no blog.
    Obrigada,
    Lica

    ResponderExcluir