Uni, duni, tê, salamê, minguê...

Uni, duni, tê, salamê, minguê...
Materiais a partir de textos da tradição oral

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Abecê do sertão

Bom, já falei que prefiro a expressão abecê do Nordeste do que abecê do sertão, porque aqui na Bahia ele não é só do sertão. Mas reconheço sua identidade sertaneja, do sertão nordestino. Claro! Imagina se eu iria contradizer o mestre Luiz Gonzaga!

Posto aqui o trailer do doc Sertão como se fala, dirigido por Leandro Lopes, que viajou com o seu coletivo por 9.500 km em sete estados no Nordeste, para investigar os usos desse modo de pronunciar as letras por aqui. O doc nos ajuda a ver que ainda existe esse abecê para além da Bahia, no interior de outros estados do Nordeste. 

O documentário está rodando festivais e, espero, possa contribuir para divulgar mais essa particularidade regional de nossa identidade cultural. Como eu não sei filmar e, muito menos compor e cantar, como Seu Lua, meu jeito de contribuir com essa discussão é pesquisando, escrevendo...


É isso, gente! Vão assistir quando passar por sua cidade, ou quando for disponibilizado.
Lica

Nenhum comentário:

Postar um comentário